‹ voltar

História

Tudo começou em 1936, quando o português Manuel Dias Branco inaugurou em Fortaleza/Ceará a “Padaria Imperial”. O ingresso do filho Ivens Dias Branco na sociedade aconteceu no ano de 1953. Com uma visão empreendedora, Ivens decide ampliar os negócios investindo na fabricação de biscoitos em escala industrial. As décadas seguintes foram marcadas pela modernização e pelo crescimento das vendas e da produção.

Em 1980 a empresa mudou da sede de Fortaleza para o município de Eusébio, às margens da BR-116. Em 1990 foi inaugurada a primeira unidade de moagem de trigo em Fortaleza. Esse foi, sem dúvida, um importante passo para a verticalização do processo de produção de biscoitos e massas. A partir daí começou uma acelerada expansão orgânica com a construção de novos moinhos e indústrias de massas e biscoitos, todas impulsionadas pelo crescimento das vendas e da capacidade de produção. Vale destacar também a inauguração, no ano de 2002, da unidade industrial de Gorduras e Margarinas também em Fortaleza. A partir daí a empresa passou a produzir dois de seus principais insumos para a fabricação de biscoitos e massas.

Com a aquisição do Grupo Adria em 2003, que possuía as marcas Basilar, Isabela, Zabet e Adria, líderes nas regiões Sudeste e Sul do Brasil, a M. Dias Branco assume a liderança nacional do setor de massas e biscoitos. Os anos seguintes também foram marcados pela aquisição de outras empresas, que fortaleceram a M. Dias Branco, tornando-se uma das maiores empresas de alimentos do Brasil e do Mundo.

Clique nas décadas abaixo e conheça os marcos históricos:

  • 30
  • 40
  • 50
  • 60
  • 70
  • 80
  • 90
  • 00
  • 10
Década de 30
  • 1936 A família Dias Branco chega a Fortaleza, onde Manuel Dias Branco instala a Padaria Imperial, na Av. Visconde do Rio Branco.
  • 1939 Manuel Dias Branco inicia a modernização da sua empresa, instalando máquinas para produção do macarrão Imperial.
Década de 40
  • Os irmãos Dias Branco ampliam a produção da Padaria Imperial, firmando uma sociedade que dinamiza os seus negócios comerciais.
  • 1940 Manuel Dias Branco expande seus negócios, formando uma sociedade com seus irmãos José e Orlando, justificando a razão social da empresa como M. Dias Branco e Irmãos.
Década de 50
  • É fundada a Fábrica Fortaleza, a partir da sólida experiência de uma padaria industrial, modernizada por fornos de última geração, para a produção de biscoitos e massas alimentícias, cujo maior destaque é a bolacha Pepita, de grande sucesso para a nova empresa.
  • 1951 A empresa se transfere para novas instalações, a Rua João Cordeiro, esquina da Rua Cônego Climério, com o nome de Padaria Fortaleza.
  • 1953 Começam as atividades da Fábrica Fortaleza como indústria de massas alimentícias, ainda com característica de produção artesanal e com a participação societária de Francisco Ivens de Sá Dias Branco.
  • 1954 É instalado o primeiro forno Pensotti metálico de corrente, semi-automático. A partir desta data, a Fábrica Fortaleza inicia seu regime de operação em três turnos.
  • 1954 Realiza-se o lançamento da bolacha Pepita, grande sucesso comercial, graças à sua qualidade controlada tecnicamente e características nutricionais, com inclusão de mel de abelha em sua formulação.
Década de 60
  • Os anos sessenta assinalaram a presença da Fábrica Fortaleza, com novos fornos importados, animada por seu mascote, o boneco Fortinho, estampado nas embalagens de novos produtos como os biscoitos Petit Beure e da linha Extra-fina.
  • 1962 A Fábrica Fortaleza, com a razão social de M. Dias Branco S/A Comércio e Indústria, moderniza seu parque fabril e amplia sua área de negócios com o lançamento de novos produtos, dentre eles o biscoito Petit Beure.
  • 1962 Criação do Fortinho, mascote da Fábrica Fortaleza, estampado nas embalagens dos produtos Fortaleza e veiculado na mídia impressa e televisiva, em peças publicitárias de grande sucesso junto aos consumidores.
  • 1967 Inauguração da primeira ampliação da Fábrica Fortaleza, com novas máquinas para produção de massas alimentícias e modernos fornos que permitiram o lançamento de produtos como a linha Extra-Fina.
Década de 70
  • A Fábrica Fortaleza conquista a liderança no mercado nordestino. Fruto de sua modernização e estratégia de Marketing, faz-se de acordo com as expectativas do consumidor, a nova linha Richester de produtos finos.
  • 1972 Entra em operação o forno Baker Parkins, inglês, para fabricação de biscoitos cream cracker. A Fábrica Fortaleza se torna a terceira empresa mais importante do país em sua área de atuação e capacidade produtiva, tornando-se líder de mercado nas regiões Norte e Nordeste.
  • 1972 a 1974 A Fábrica Fortaleza participa, anualmente, dos desfiles do Dia da Indústria com sua expressiva e vistosa frota de veículos (caminhões e Kombis), pelas ruas e praias da Capital.
  • 1976 Começa a construção da nova sede da Fábrica Fortaleza, na BR 116, Km 18 em um terreno de 600.000 m2 .
  • 1978 Lançada a nova linha Richester de produtos finos, com os quais a Fábrica Fortaleza conquista novos índices de preferência nos mercados onde atua, com biscoitos recheados, wafers, amanteigados e outros, de elevada composição nutricional.
Década de 80
  • A Fábrica Fortaleza instala-se em Aquiraz (posteriormente Eusébio). Suas atividades passam a ser técnica e cientificamente controladas por centros de informática e de pesquisas e análises.
  • 1980 Todas as atividades da empresa são transferidas para a nova sede da Fábrica Fortaleza, na BR 116, km 18, no município de Aquiraz/CE (posteriormente desmembrado no município de Eusébio), onde são instalados novas linhas de massas e biscoitos e modernos silos para estocagem de matérias primas.
  • 1984 Ivens Dias Branco é homenageado com o troféu Sereia de Ouro instituído pelo Sistema Verdes Mares por ter prestado serviços de relevante importância para o Estado do Ceará.
  • 1985 É inaugurado o Centro de Pesquisas e Análises – CPA. O moderno centro de controle de qualidade da Fábrica Fortaleza, é dotado de laboratórios para desenvolvimento de produtos e análises físico-químicas, microbiológicas, sensoriais e reológicas, de matérias primas, processos e produtos acabados.
Década de 90
  • Período marcado pelo crescimento da Divisão Moinhos (Moinho Dias Branco), e em suas subseqüentes expansões, e pela instalação de equipamentos de alta tecnologia em robótica, para embalagens de biscoitos e massas da Fábrica Fortaleza.
  • 1991 Novos equipamentos para a produção de biscoitos e massas são instalados na Fábrica Fortaleza. Inicia-se a implantação de um sistema robotizado de embalagem.
  • 1992 A Medalha do Mérito Industrial é concedida pela FIEC à Ivens Dias Branco como reconhecimento aos relevantes serviços prestados à Indústria Cearense.
  • 1992 Oriundo de um sonho que se tornou possível pela desregulamentação do setor de moagem de trigo, entra em operação em Fortaleza-CE, o primeiro moinho do Grupo M. Dias Branco. Pelo altíssimo nível de tecnologia e automação dos equipamentos da empresa suíça Bühler, pela inovação de qualidade e tipificação de seus produtos, esse empreendimento representa um marco para o mercado de farinha de trigo e seus derivados no país.
  • 1994 Pelo reconhecimento do mercado, da incomparável qualidade da farinha produzida pelo Moinho Dias Branco, a empresa amplia suas instalações e inova com um diagrama de moagem com possibilidades para moer “trigo durum"? (específico para pastifício).
  • 1997 O Moinho Dias Branco passa por uma segunda ampliação, instalando um novo diagrama de moagem, atendendo assim a solicitação do mercado, ávido por farinha de trigo com Padrão de Qualidade M. Dias Branco.
  • 1999 A Fábrica Fortaleza lança uma nova linha de biscoitos salgados, do tipo snack, diversos sabores, produzidos em forno, sem fritura, com a marca Tot's.
Década de 00
  • A década se inicia com a grande expansão da Divisão Moinhos, com as novas unidades de Natal (GMP), Salvador (GMA) e Cabedelo (GMT), a criaçao da Divisão de Gorduras e Margarinas Especiais (GME) e a aquisição do Grupo Adria. O Moinho Dias Branco e a Fábrica Fortaleza recebem o selo ISO 9000.
  • 2000 O Moinho Dias Branco recebe a sua primeira Certificação baseada nas normas internacionais ISO 9000, sendo o único moinho do Norte e Nordeste e um dos poucos do Brasil a conquistar e manter este certificado até os dias atuais.
  • 2000 O Grupo M. Dias Branco é eleito a melhor empresa do setor de alimentos na edição de MELHORES E MAIORES da Revista Exame.
  • 2000 Ivens Dias Branco recebe o Troféu Carnaúba concedido pela Associação Comercial do Ceará em reconhecimento à sua relevante contribuição ao desenvolvimento econômico e social do Estado do Ceará.
  • 2000 O segundo moinho do Grupo M. Dias Branco, o Grande Moinho Potiguar, Inicia suas atividades na cidade de Natal-RN. É um projeto integrado, utilizando uma alta tecnologia e automação de última geração nos seus processos, composto por um moinho de trigo e de uma fábrica de massas. Para manter o elevado padrão operacional, faz-se necessário dotar o porto de Natal com equipamento automático de descarga dos navios de trigo, que abastecem o Moinho.
  • 2000 Assinatura do protocolo de intenções de construção do Grande Moinho Aratu – GMA, moderno complexo industrial que será composto por um moinho de trigo, uma fábrica de biscoitos, uma fábrica de massas e um porto privativo.
  • 2001 A Fábrica Fortaleza recebe a Certificação ISO 9001 referente ao desenvolvimento, produção e comercialização de massas alimentícias e biscoitos.
  • 2002 Inaugurada a Divisão GME – Gorduras, Margarinas e Cremes Especiais, complexo industrial instalado no Mucuripe, Fortaleza - CE, dotado de Refinaria, Margarinaria e uma Usina de Hidrogênio.
  • 2003 M. Dias Branco adquire o Grupo Adria, composto pelas indústrias: Adria (São Caetano do Sul-SP), Isabela (Bento Gonçalves-RS), Basilar (Jaboticabal-SP) e Zabet (Lençois Paulistas-SP). Esta aquisição permitiu ao Grupo M. Dias Branco assumir a liderança na produção de biscoitos e massas na América Latina.
  • 2003 Entra em funcionamento em Aratu, BA, o Grande Moinho Aratu (GMA), que será o maior moinho de trigo do Grupo M. Dias Branco. Pertencente a um complexo industrial, que além do moinho conta com a mais moderna indústria de biscoitos e massas do mundo, de um grande centro de distribuição regional dos produtos e de um complexo portuário moderno, multiuso, para as necessidades do Grupo e produtores do oeste baiano e de outros clientes.
  • 2004 A CNI (Confederação Nacional da Indústria) confere a Ordem do Mérito Industrial à Ivens Dias Branco como reconhecimento aos relevantes serviços prestados à Indústria Brasileira.
  • 2005 Concedida a Medaille de Reconnaissance pelo Conseil National de L'Institut Humaniste de Paris ao Gran Comendador Francisco Ivens Dias Branco em razão dos serviços sociais e humanitários prestados aos dois países (Brasil e França).
  • 2005 Inicia-se a operação, em Cabedelo-PB, do Grande Moinho Tambaú (GMT). O Moinho é parte de um complexo industrial que inclui uma indústria de massas e um centro de distribuição regional.
  • 2006 Abertura de capital com início de negociação das ações na Bolsa de Valores de São Paulo (BOVESPA), e ingresso no segmento do Novo Mercado, no mais alto nível de governança corporativa exigido no mercado de capitais brasileiro.
  • 2008 Em abril de 2008 a M. Dias Branco adquire a Indústria de Alimentos Bomgosto Ltda, conhecida pelas marcas Vitarella e Treloso, que atuava desde 1993 produzindo e comercializando massas e biscoitos em sua unidade industrial localizada em Pernambuco.
Década de 10
  • 2011 Em abril de 2011, a empresa adquire a NPAP Alimentos S/A, empresa que há mais de um século fabrica, em Pernambuco, os biscoitos e massas da marca Pilar.
  • 2011 Em dezembro de 2011 a empresa anuncia a aquisição da Pelágio Participações S/A, que atua no mercado com o nome fantasia Estrela. A empresa com sede em Marcanaú-CE produz massas, biscoitos, bolos e snacks.
  • 2012 Em abril de 2012, a empresa adquire o Moinho Santa Lúcia, localizado em Aquiraz-Ce. A empresa atua no mercado com as marcas Predilleto e Bonsabor.
  • 2013 com o intuito de simplificar a sua estrutura societária, as empresas adquiridas foram incorporadas pela Companhia e se extinguiram juridicamente, passando a M. Dias Branco S.A. Indústria e Comércio de Alimentos a absorver todos os seus direitos e obrigações.
  • 2014 O ano foi marcado pela intensificação dos investimentos, tanto em expansão de linhas de produção de biscoitos e massas como entrada de novas linhas de produtos (mistura para bolos e torradas). Também foi iniciada a construção de três novos moinhos de trigo nos Estados do Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Sul.

    Nova Presidência
    Em maio de 2014, Ivens Dias Branco Júnior assume a Presidência da empresa, antes ocupava o cargo de Diretor Vice-Presidente Industrial da área de biscoitos, massas e margarinas. Com o novo nome à frente da empresa, Ivens Dias Branco assume a Presidência do Conselho Administrativo
  • 2014 Moinho Paraná
    Aquisição de um novo moinho no município de Rolândia, no Paraná, com área construída de 9.195,50 m2 e equipamentos com capacidade de produção de 400 toneladas/dia, acelerando o processo de verticalização de suas plantas nas regiões Sul e Sudeste do Brasil.
  • 2015 Fábrica de Torradas
    A M. Dias Branco inaugura sua moderna fábrica de torrada em Fortaleza-Ce, lançando torradas com suas diferentes marcas nos sabores Tradicional, Multigrãos, Integral e Light.

    Novo moinho no Eusébio
    Conclusão das obras e início das operações de moagem do novo moinho construído no Eusébio-Ce, acelerando seu objetivo de integrar o processo produtivo através da produção de 100% do seu principal insumo: farinha de trigo.
©2016 M Dias Branco
Todos os direitos reservados