Blog

20/07/2021 publicado por: Danielle Serra

Programa Porta-Vozes fortalece a gestão do clima organizacional da M. Dias Branco

Líder nacional em massas e biscoitos amplia o envolvimento da alta gestão no cotidiano corporativo, aproximando os líderes dos colaboradores

O clima organizacional nas corporações está em constante mudança. Isso ocorre devido às alterações necessárias no ambiente de trabalho, a partir de novos processos produtivos, adoção de tecnologias e até mesmo aspectos externos, que impactam na rotina. O maior exemplo disso é a pandemia de Covid-19, que modificou a estrutura de trabalho das empresas, com novas normas de segurança e distanciamento e até o isolamento social para funções administrativas a partir do home office.

A gestão organizacional é estratégica nos negócios, responsável pelo engajamento e retenção dos colaboradores, sobretudo em momentos adversos. Para a M. Dias Branco, uma forma de monitorar constantemente o clima organizacional é por meio do Programa Porta-Vozes, que aproxima  a área de Recursos Humanos, a alta gestão e os colaboradores, considerando a estrutura de suas 14 indústrias, 34 centros de distribuição e os variados níveis hierárquicos que abrangem mais de 17 mil colaboradores.

Estruturado com a finalidade de atender de forma ágil e eficaz as demandas apontadas pelos colaboradores, o Programa é composto por cerca de 150 porta-vozes, que são nomeados de acordo com critérios pré-estabelecidos pela Companhia. As indicações são feitas pelos gestores, considerando  indicadores como: postura exemplar, boa capacidade de comunicação, não ocupar cargo de liderança e a confiança recebida pelos colegas de trabalho. A participação é voluntária e a Companhia promove a renovação do quadro após o ciclo de um ano, gerando novas oportunidades e a implementação de novas ideias.

De acordo com Tiago Timbó, gerente de Comunicação, Cultura e Sustentabilidade, a M. Dias Branco considera que a governança do clima organizacional tem como missão a compreensão das necessidades, preocupações e percepções dos colaboradores em relação à Companhia. “Quando implementamos ações na Companhia, é importante considerar como elas impactarão no dia a dia e como serão percebidas pelos colaboradores enquanto integrantes desse grupo. Geralmente avaliamos como as ações estão sendo percebidas, a adesão e, por fim, os impactos ao longo do tempo. Os Porta-Vozes são nossos ouvidos e bocas na aproximação dos diversos níveis hierárquicos da Companhia. Nos ajudam apontando as oportunidades de melhorias, dando feedbacks sobre as ações implementadas, bem como divulgando para seus colegas as informações oficiais e as tratativas dada pela empresa para cada assunto trazido por eles”, explica.

O Programa respeita um organograma em que, inicialmente, os colaboradores devem dirigir aos porta-vozes suas reivindicações, que são registradas e posteriormente abordadas em um encontro mensal. As reuniões são feitas com porta-vozes, representantes da área de RH e de comunicação e gestores (coordenadores, gerentes e diretores). Os porta-vozes são responsáveis por darem o feedback aos colaboradores das ações que estão em andamento e pelo monitoramento dos temas discutidos, prestando contas das atividades junto à diretoria de Desenvolvimento Organizacional.

“Nós estamos muito satisfeitos com o resultado que temos obtido com o Programa. A partir das solicitações que os porta-vozes trazem nas reuniões mensais, a Companhia promove ações, reforma as estruturas das unidades, adquire bens, implanta atividades, dentre outras adequações. Esse cuidado com as pessoas tem permitido melhorar a comunicação e o clima organizacional”, completa Timbó.

O Programa Porta-Vozes foi implementado em 2012 pela líder nacional em massas e biscoitos, começando pela unidade GMA – Grande Moinho Aratu, em Salvador/BA. Atualmente, está presente em todas as 14 unidades industriais e nas três comerciais da M. Dias Branco espalhadas pelo País. Em razão da pandemia e com a adoção do trabalho remoto em parte das atividades, a ação tem ocorrido virtualmente.

Tags: ##PortaVozes #MDiasBranco #ClimaOrganizacional