M. Dias Branco integra, pela 2ª vez, Índice de Sustentabilidade Empresarial da B3

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Na 17ª carteira teórica do ISE, critérios estão mais rigorosos, acompanhando rankings internacionais relacionados a clima e reputação

A M. Dias Branco, líder nacional em massas e biscoitos e integrante do Novo Mercado da B3, foi selecionada para a 17ª carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3, que valerá a partir de janeiro de 2022. É a segunda vez consecutiva que a Companhia é selecionada para integrar o índice. A primeira foi em janeiro de 2021 e a M. Dias Branco permaneceu na seleção durante todo o ano. A nova carteira do ISE B3 reúne ações de 45 companhias pertencentes a 26 setores.

Criado em 2005 como forma de balizar investidores que buscam companhias que pautem sua atuação a partir de padrões de sustentabilidade socioambiental, o ISE foi reformulado este ano, após consultas públicas ao mercado, tornando-se ainda mais rigoroso. A pontuação ESG (Ambiental, Social e Governança) das companhias passou a ser pública, bem como os critérios para inclusão e exclusão nas carteiras.

“Aplaudimos a decisão da B3 de estar atenta às evoluções necessárias ao ISE. Observamos que não apenas os investidores, mas toda a sociedade, estão cada vez mais atentos às questões relacionadas à governança e ao socioambiental. Sabemos que as exigências serão cada vez maiores e nossa agenda estratégica de sustentabilidade contempla a evolução contínua nessas diversas dimensões do negócio”, destaca Andréa Nogueira, diretora de Gente, Gestão e Sustentabilidade da M. Dias Branco.

A executiva destaca que na nova carteira do ISE foram levadas em conta informações externas de dois rankings globais, de forma a dar mais independência às pontuações relacionadas às questões climáticas e de reputação: o Carbon Disclosure Project (CDP) e a RepRisk. “É excelente perceber que o padrão ESG das companhias brasileiras selecionadas está baseado em critérios internacionais, pois isso aumenta a credibilidade do índice e a responsabilidade das empresas que o integram”, assinala. Ela ainda destaca que, em 2021, a nota da Companhia avançou de D para B- no CDP Clima.

A primeira agenda estratégica de sustentabilidade da M. Dias Branco foi feita em 2013. Na ocasião, a Companhia escolheu como principais temas: embalagens, insumos, meio ambiente, cultura de sustentabilidade, nutrição e saudabilidade, saúde e segurança organizacional, comunidades e investimento social, energia e emissões. Para cada tema foram criadas metas que anualmente são revistas e reportadas no Relatório Integrado, divulgado ao mercado. “Neste momento, estamos trabalhando na agenda estratégica de sustentabilidade que vai balizar nossas ações até 2030”, afirma Andréa Nogueira, lembrando que a Companhia também é signatária dos dez princípios do Pacto Global das Organizações das Nações Unidas (ONU).

Para o diretor de Relações com Investidores e Novos Negócios da M. Dias Branco, Fabio Cefaly, a permanência das ações da empresa no ISE B3 é de extrema importância para os investidores que buscam empresas com altos padrões nas práticas socioambientais e de governança. “Das mais de 400 ações listadas, apenas 45 integram o índice. Isso nos encoraja a evoluir cada vez mais nesta jornada”, finaliza Cefaly.