Blog

21/10/2021 publicado por: Gustavo Tavares

Empresas se unem para combater desperdício de alimentos a partir do movimento Todos à Mesa que reúne iFood, Nestlé, Carrefour e M. Dias Branco

Em uma semana trabalhando juntos, mais de 68,5 toneladas de alimentos excedentes já foram direcionados e doados a quem mais precisa

 

Atualmente, o mundo desperdiça ⅓ dos alimentos que produz e, somente no Brasil, mais de 100 milhões de pessoas não sabem ao certo se farão 3 refeições diárias e mais de 20 milhões passam fome. Diante desse alarmante cenário, o iFood conectou importantes pontas do ecossistema de alimentação brasileiro para ajudar no combate ao desperdício, levando alimentos a quem mais precisa, a partir do movimento Todos à Mesa. A iniciativa conta com a inteligência de redistribuição de alimentos da startup de impacto social Connecting Food, rede da ONG Ação da Cidadania e participação de empresas como Nestlé, Carrefour e M. Dias Branco, além de redes locais de varejo, e possui importantes objetivos: combater o desperdício de alimentos a partir da redistribuição de alimentos excedentes, abrir discussões sobre como ampliar o marco regulatório das doações, potencializar iniciativas de doação de alimentos e convidar cada vez mais empresas a participarem do projeto.

Existem padrões de estética de frutas, legumes e verduras que fazem com que muitos produtos sejam desperdiçados. Além disso, há um excedente de produção, ou seja, produtos de indústrias e mercados dentro da validade que não possuem tempo hábil para chegarem às prateleiras. Juntas, essas e outras variáveis impedem que alimentos de boa qualidade sejam comercializados. Há um potencial de que estes produtos sejam direcionados a uma rede humanitária de redistribuição de alimentos e cheguem às mesas da população em vulnerabilidade social no Brasil. Em meados do ano passado, entrou em vigência a Lei 14.016, que dispõe sobre o combate ao desperdício de alimentos e a doação de excedentes, autoriza a doação de alimentos excedentes dentro da validade e dentro das condições ideais de conservação e próprias ao consumo humano.

Pensando nisso, o iFood quer fazer aquilo que sabe fazer de melhor: conectar e usar a tecnologia e inovação para amplificar e potencializar iniciativas de doação de alimentos. “Queremos incentivar indústrias e varejistas a doarem produtos alimentícios excedentes que tenham suas propriedades intactas e estejam na validade, beneficiando, assim, milhares de pessoas em todo o Brasil”, afirma João Barreto, diretor de sustentabilidade do iFood.

No Todos à Mesa, a Connecting Food, startup brasileira de impacto social, será a responsável pela inteligência na gestão e redistribuição dos alimentos. A Ação da Cidadania, ONG atuante há mais de 30 anos, por sua vez, vai exercitar a integração de uma rede de ONGs em todos os estados do Brasil. Convidamos grandes empresas que já doam alimentos sem valor comercial, como Nestlé, M. Dias Branco e o Carrefour – varejista que trabalha no combate ao desperdício desde 2009, por meio do programa Parceria que Alimenta, que resultou em 3.000 toneladas de doações em 2020 – para unirem forças e, assim, ampliar o alcance. A ideia é que outras empresas se unam ao movimento.

O iFood irá patrocinar também um piloto de combate ao desperdício e doação de excedentes com redes locais de varejo, operacionalizado pela Connecting Food. A operação consiste em mapear ONGs no entorno das lojas aptas a receberem a doação de alimentos que perderam qualidade para a prateleira mas que estão dentro da validade. Serão 30 lojas nesta primeira etapa do projeto, patrocinado integralmente nos primeiros 6 meses, sendo uma delas o Supermercado Castanha, na Vila dos Remédios, em São Paulo.

“Durante a primeira semana do movimento Todos à Mesa, mais de 68,5 toneladas de alimentos já foram doados. A proposta agora é usar a inteligência de redistribuição de alimentos da Connecting Food para seguir conectando cada vez mais empresas doadoras para que, juntos, possam alimentar pessoas em situação de vulnerabilidade social a partir da doação de excedentes de indústrias, mercados e restaurantes, que estão em excelentes condições nutricionais, mas que são desperdiçados todos os dias.” pontua Alcione Silva, fundadora e CEO da Connecting Food.

“A situação da fome no país é trágica. E reduzir o desperdício de alimentos é parte crucial no processo de melhoria de segurança alimentar do povo brasileiro. Estamos muito felizes em fazer parte desse movimento grandioso com o iFood e as empresas parceiras”, afirma Rodrigo “Kiko” Afonso, diretor-executivo da Ação da Cidadania.

“A parceria está alinhada à nossa estratégia de economia circular e à plataforma de combate ao desperdício de alimentos, que prevê evitar o desperdício ao longo da cadeia de produção com ações tais como reaproveitamento e reembalagem de produtos, programa de desconto em perecíveis próximos à data de vencimento, oferta de frutas e legumes fora do padrão estético com descontos, doação para pessoas e animais, e compostagem”, avalia Marie Tarrisse, Gerente de Sustentabilidade do Grupo Carrefour Brasil. “Em 2020, evitamos o desperdício de mais de 4.000 toneladas de produtos com essas ações e, até 2025, nosso propósito é reduzir em 50% o desperdício de todas as nossas unidades”, complementa.

“Doações de alimentos excedentes é uma prática da M. Dias Branco que foi ampliada durante a pandemia, quando a população mais sofreu com a insegurança alimentar. Aderir ao movimento Todos à Mesa é uma forma de nos conectar com outras empresas nessa importante causa social, além de incentivar outras empresas a fazerem o mesmo. Mais do que nunca, é hora de união”, afirma Tiago Timbó, gerente de Comunicação, Cultura e Sustentabilidade da M. Dias Branco.

Para saber mais e/ou participar do movimento, basta entrar em contato pelo todosamesa@ifood.com.br.

 

Tags: